Comédias Baianas

Menu

Links

Icq Status


Visitas

O autor

eduardo calazans(eheheheh)
eduardo calazans(eheheheh)


Eduardo Calazans participou da renovação do Teatro Baiano na década de 70. Trabalhou em diversas montagens teatrais: "A Casa de Bernarda Alba", de Garcia Lorca, "Titus Andronicus" de William Shakespeare, Direção de José Possi Neto, "Fala Baixo, Senão..." de Leilah Assumpção, Quincas Berro D’água, adaptação e direção de João Augusto, participou da inauguração do Teatro do Instituto Cultural Brasil-Alemanha (ICBA) com a montagem da peça “Um homem é um homem” de Bertolt Brecht, com o Grupo Opinião, assim como de teatro de rua, circo, happenings, publicidades, uma porrada de experimentalismos e uma cacetada de peças que não caberia aqui enumerar. Ainda na década de 70, participou das filmagens de “O forte” e “A idade da terra”, Direção de Olney São Paulo e Glauber Rocha, respectivamente. Na década de 80, paralelo ao movimento teatral, entrou para o curso de Letras Vernáculas da UFBA. Paralelo ao paralelo, estudou Música, também na UFBA. Até hoje aprende, ensina e aplica com gosto na Musicoterapia junto a pacientes das mais diferentes faixas etárias e enfermidades. Escolheu para esta página alguns contos, crônicas e outros rabiscos bem-humorados com o desejo de espalhar pelo mundo a fora, a alegria e a espontaneidade do povo baiano. Afora isso, espera, isto sim, “Tá rebocado, piripicado!”, como dizem aqui na Bahia, que vocês gostem, sem ou com parcimônia, divulgue-o junto aos amigos, enfim, divirtam-se e voltem sempre. Um abraço cheio de axé e com cheiro de dendê. Porreta! Axé, babá!

Eduardo Calazans